NORMAS DE LACAGEM

DIRECTIVAS QUALICOAT .  in "www.apal.pt"
DIRECTIVAS RELATIVAS À LICENÇA DE MARCA DE QUALIDADE PARA REVESTIMENTO ORGÂNICOS POR TINTAS LÍQUIDAS, LACAS OU TINTAS EM PÓ DO ALUMÍNIO DESTINADO A APLICAÇÕES ARQUITECTURAIS
13ª Edição Aprovada pela Comissão Executiva da QUALICOAT em 10 de Maio de 2012 Entrada em vigor a partir de 1 de Setembro de 2012
 
ASPECTO:
O aspecto será avaliado na superfície significativa. A superfície significativa deve ser definida pelo cliente e é a parte da superfície total que é essencial para o aspecto e utilização da peça. 
Excluem-se da superfície significativa os topos, os reforços em profundidade e as superfícies secundárias.
O revestimento orgânico, na superfície significativa, não deve conter nenhuma arranhadura que tenha atingido o metal de base. 
Quando o revestimento orgânico da superfície significativa é examinado, segundo um ângulo oblíquo de cerca de 60º em relação à face superior, não devem ser visíveis, a uma distância de 3 metros, nenhum dos defeitos a seguir indicados: rugosidade excessiva, escorrências, bolhas, inclusões, crateras, inchaços, manchas, picadas, arranhaduras ou outros defeitos inaceitáveis.
O revestimento orgânico deve ser de cor e de brilho, uniformes e com bom poder de recobrimento.
Quando inspeccionado na obra, este critério deve estar conforme com o que se indica a seguir:
- para peças utilizadas no exterior: observado a uma distância de 5 metros
- para peças utilizadas no interior: observado a uma distância de 3 metros.
 
PÁGINA 15 in:        http://www.apal.pt/pdf/Directivas_portugues_13edicao_2012.pdf